Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Educação -

OAB reprova 9 em cada 10 bacharéis


Alunos do curso de direito da FAFICH

OAB reprova 9 em cada 10 bacharéis


O resultado final do último exame da Ordem dos Advogados do Brasil, realizado em dezembro de 2010, é o pior da história da entidade: apenas 9,74% dos bacharéis em Direito foram aprovados de um total de 116 mil inscritos, segundo dados do Conselho Federal.

Nesse universo também estão incluídos os treineiros - estudantes do último ano da graduação (9.º e 10.º períodos) -, que tiveram um desempenho superior ao dos diplomados.

Até então, o pior índice do país era de 14% de aprovados, entre os 95,7 mil inscritos no primeiro exame feito pela OAB no ano passado.

O exame foi unificado em 2010, o que explicaria o aumento da reprovação: a porcentagem de aprovados, na média entre os três concursos anuais, caiu de 28,8%, em 2008, para 13,25%, em 2010.

Antes, cada Estado fazia sua seleção, o que possibilitava, segundo a OAB, que um candidato se submetesse a provas mais fáceis em algumas regiões do país.

O calendário da OAB está atrasado. A primeira prova de 2011 será neste mês, dia 17. A segunda está prevista para 21 de agosto. Os resultados serão divulgados em 13 de setembro.

 

 


Instituição vive ótimo momento e tem um dos melhores índeces

FAFICH aprova 40% no exame da OAB

 

Enquanto todos estão perplexos com o último resultado divulgado pela Ordem dos Advogados do Brasil, onde menos de 10% dos inscritos foram aprovados para exercerem a profissão, a Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas de Goiatuba, a FAFICH, mostra que é possível um curso de Direito, ministrado por uma instituição jovem e no interior alcançar níveis de qualidade e aprovação que superam de longe a média nacional.

40% dos acadêmicos da FAFICH que se inscreveram para o exame da ordem conseguiram aprovação e estão aptos a exercerem a profissão.

Segundo o presidente da FESG, mantenedora da FAFICH, Cleiton Camilo dos Santos, o resultado alcançado pelos acadêmicos da instituição é fruto do alto investimento que a instituição tem feito nos últimos anos não só em infraestrutura, mas principalmente na parte pedagógica.

Cleiton ressalta que na última avaliação do Conselho Estadual de Educação, órgão que afere a qualidade das instituições de ensino em Goiás, a FAFICH alcançou sua melhor avaliação institucional e teve seu recredenciamento aprovado por mais quatro anos.

Nos quesitos relevância social, infraestrutura física e laboratorial, organização e controle, base legal dos cursos, participação dos acadêmicos nos colegiados e processo de informatização, a FAFICH alcançou classificação A.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior