Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

Comissão analisa criação de Conseleite goiano

Produtores de leite do Estado de Goiás participaram, na última sexta-feira (15), de reunião da Comissão de pecuária de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás - Faeg, no auditório da entidade. O setor reivindica a previsibilidade dos preços (para sinalizar o quanto irão receber) e o prazo de pagamento (reduzindo para o dia 5).

O presidente da Faeg, deputado federal José Mário Schreiner agradeceu a presença dos mais de 300 produtores e destacou que a união é importante para a valorização do setor . “Nossa união é extremamente importante para acharmos um caminho que melhore a relação com a indústria”, destacou

A mesa foi composta ainda pelo Vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Leite - ABRALEITE, Reinaldo Carlos Figueiredo, o Deputado estadual Amauri Ribeiro, o Presidente da Cooperativa Mista de Produtores de Leite de Morrinhos - Complem, Euclécio Dionízio de Mendonça, o Presidente da Comissão de Pecuária de Leite da Faeg, José Renato Chiari e o Diretor executivo do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Edson Novaes, que conduziu os trabalhos.

O Vice-presidente da ABRALEITE, Reinaldo Figueiredo afirmou que a Associação Brasileira dos produtores de leite foi criada para atender e defender os interesses do Setor. “Sou produtor há mais de 40 anos. Tenho o maior interesse de que as coisas melhorem. O supermercado tem um poder muito forte sobre nós. Quem põe preço e prazo são eles. Nós dependemos de exportação. Precisamos mobilizar os outros estados também. Aquilo que eu puder ajudar estou à disposição,” concluiu.

Após posicionamento dos membros da mesa e produtores de todas as regiões, o coordenador da Câmara do Leite Sistema OCB, Vicente Nogueira Netto realizou explanação sobre a cadeia produtiva do leite. “O mais importante é vocês estarem reunidos aqui. Temos que ir à Brasília. Vejo o desejo de mudança e é necessário transformar esse movimento em nacional,” observou.

Pontos em discussão e aprovados
Após votação democrática, os dois pontos voltados ao preço e prazo de pagamento foram definidos. Em carta aprovada, a Comissão de pecuária de leite da Faeg orientou que todos os produtores de leite do Estado de Goiás negociem com os laticínios, para que eles estabeleçam e divulguem o preço do leite a ser pago no mês seguinte, até o 25º dia do mês anterior. E que as empresas compradoras promovam o pagamento do leite, até o 5º dia útil do mês seguinte ao da entrega.

CONSELEITE

A criação do Conselho Paritário Produtores/ Industrias também esteve em pauta e o diretor executivo do Ifag, Edson Novaes, afirmou que a indústria está disposta a fazer o Conseleite, porém o tema está em análise pela Faeg.

“Começamos a realizar uma análise e estudos para termos ideia qual metodologia seria mais justa de previsibilidade de preços,” explicou. O Presidente da Comissão de Pecuária de Leite da Faeg, José Renato Chiari explicou a estrutura e a atuação do Conseleite. “O conselho é formado por representantes dos produtores, indústrias e uma câmara técnica composta por um grupo de professores da universidade, como economistas, a parte de nutrição para achar o preço para produzir o leite, o custo industrial e como é o mercado de varejo, para assim acertar o preço justo e as porcentagens. É um caminho para resolver os problemas de uma maneira mais técnica,” pontuou Chiari.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior