Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Cachoeira Dourada -

Polícia Civil prende suspeitos de homicídio brutal

 

Suspeitos presos pela polícia

Segundo o Delegado Lucas Finholdt, titular do 2º DP de Itumbiara e da Delegacia de Cachoeira Dourada, policiais civis de Itumbiara realizaram a prisão de quatro pessoas e apreensão de um menor, envolvidos em diversos crimes conexos, que resultaram na morte de Nelci Carla dos Reis Costa, 34 anos. O crime teria ocorrido no dia 30de janeiro de 2015, por volta das 3h da manhã. O cadáver foi encontrado no dia 1º de fevereiro de 2015, no “Córrego Canta Galo”, na ponte que dá acesso à Vila Operária, em Cachoeira Dourada.

A vítima teria sido espancada por, aproximadamente, uma hora, na residência dos autores, recebendo golpes contundentes e uma facada. Os suspeitos usavam drogas no momento do crime, havendo divergência em relação ao motivo do delito, possivelmente, relacionado a dividas de drogas.

Três dos suspeitos foram flagrados em câmeras instaladas em um comércio, cerca de 15 minutos após o delito, carregando o corpo da vítima enrolado em um cobertor, utilizando uma bicicleta para apoiar o cadáver. A vítima foi jogada no mato e seus pertences queimados, menos de um quilômetro do local do fato.

Após a oitiva de testemunhas, a Polícia Civil representou pela prisão temporária de Wanderson Gabriel Cintra da Silva (20 anos), Luiz Felipe Ferreira Silva (18 anos), Gildemar Rosa da Silva Júnior (37 anos), Isabel Cristina Silva (38 anos), que foram presos em razão da suspeita da participação no homicídio e crimes conexos, além de um menor de idade, que foi apreendido. A Polícia Militar local auxiliou na pronta localização dos suspeitos.

O inquérito policial investiga a participação dos suspeitos nos delitos seguintes: homicídio qualificado, ocultação de cadáver, tráfico de drogas, associação para o tráfico, coação no curso do processo, corrupção de menor e favorecimento pessoal.

A polícia fará acareações entre os suspeitos, tendo em vista que todas as versões apresentadas até o momento foram contraditórias. Além disto, mais duas suspeitas estão foragidas desde a manhã seguinte ao crime, com prisão temporária decretada pelo Poder Judiciário: Fabiana Izídio de Souza (35 anos, vulgo Bianca) e Kamylla Kerollen Izídio de Souza (19 anos, filha de Fabiana).

O Delegado responsável pela investigação ressalta a celeridade com que as medidas cautelares foram decretadas, em razão da eficiência do Ministério Público e do Poder Judiciário de Cachoeira Dourada.

Os quatro investigados encontram-se recolhidos no Presídio Regional de Sarandi, distrito de Itumbiara. A pena do homicídio qualificado, em tese, é de 12 a 30 anos de reclusão, da ocultação de cadáver é de 01 a 03 anos, de tráfico de drogas de 05 a 15 anos, associação para o tráfico de 03 a 10 anos, da coação no curso do processo é de 01 a 04 anos, corrupção de menor é de 01 a 04 anos e favorecimento pessoal de 01 a 06 meses.

O cadáver encontrado pelos policiais

Foragida

Foragida

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior