Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Caldas Novas -

Caso de Homicídio solucionado


Chrystian um dos acusados do homício

A Polícia Civil de Caldas Novas coordenada pelo Delegado Rogério Moreira, deflagrou uma operação na manhã desta quarta-feira 06, e prendeu dois homicidas.

Após 48h de diligências ininterruptas, mais uma investigação de prática de crime de homicídio ocorrido em Caldas novas foi finalizada com êxito.

O crime ocorreu nesta segunda feira, 04 de novembro de 2019, quando dois indivíduos, de posse de arma de fogo, adentraram na residência da vítima Kleber Oliveira Veiga Costa, derrubando o portão do imóvel e anunciaram serem policiais, visando, assim, vencer suposta resistência da vítima, momento em que, após subjuga-la, a vítima Kleber, que ficou na cozinha, enquanto sua companheira e uma filha de 3 anos permaneceram no quarto, momento que os autores executaram a vítima com diversos disparos de armas de fogo, mesmo após deitada ao solo.

Após o crime, os homicidas fugiram e permaneceram escondidos em um hotel em Caldas Novas.

No dia seguinte, terça feira 05, após a Polícia Civil conseguir identificar um dos autores, como sendo Chrystian Rodrigues Marques, representou por sua prisão preventiva.

Apos parecer favorável do Ministério Público, a justiça decretou sua prisão.

Assim, hoje 06/11, por volta das 12h, policiais civis empreenderam novas diligências e conseguiram localizar os dois autores do crime Chrystian e Douglas hospedados em um Hotel, no Centro de Caldas Novas, momento em que foram detidos e confessaram autoria do crime, sendo cumprido o mandado de prisão preventiva contra Chrystian, sendo que Douglas de Oliveira Macedo, portava documentos falsificados, em nome de outra pessoa, sendo também preso em flagrante por este crime.

Segundo o apurado pela Polícia Civil, um terceiro que teria facilitado a fuga e emprestado as armas do crime permanece foragido, sendo certo que a motivação do crime foi por vingança, guerra entre facções rivais por disputa pelo tráfico de drogas.

Por fim, foram apreendidos objetos utilizados pelos autuados no momento do crime que corroboram com os demais elementos até aqui coligidos.

Finalizados os procedimentos, Chrystian e Douglas serão recolhidos ao prédio local e responderão pela prática do crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil e impossibilidade de defesa do ofendido e se condenados a pena poderá chegar 30 anos de prisão.


Douglas segundo acusad do homicídio

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior