Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Adeídes Rodrigues Pereira -

Fim de Ciclos

 

As eleições deste domingo, dia 15 de novembro, que voltou a ser realizada nesta data 31 anos após a mudança no calendário eleitoral, foram marcadas pelo encerramento de alguns ciclos políticos, em especial no município de Goiatuba.

O eleitor que usou seu poder democrático, pôde tirar de cena algumas figuras costumeiras nos pleitos eleitorais deste final de semana, em que escolheram vereadores, vice-prefeito e prefeito para o comando dos poderes Legislativo e Executivo pelos próximos 4 anos.

Com o advento da pandemia, onde mudou-se a forma de fazer campanha eleitoral, já que foi imposto o distanciamento social e os candidatos tiveram pouco contato com o eleitor, os ocupantes de cargos eletivos ganharam alguma vantagem e desta forma, 6 deles foram reeleitos, diferentemente dos últimos 3 pleitos eleitorais, onde apenas um conseguia se reeleger. Com isto, o Legislativo Municipal de Goiatuba não foi tão renovado, surpreendendo até os analistas políticos mais otimistas que acreditavam que 4 seriam reeleitos este ano.

O resultado das urnas deste domingo colocou fim a diversas células políticas e pode estar se iniciando a formação de um grupo para fortalecimento político e social do município. Inteligente que o é, o prefeito Zezinho Vieira já no café da manhã desta segunda-feira, deva estar buscando reunir lideranças para um projeto mais amplo, que passa pela reestruturação da gestão pública, busca por um nome convergente para ser o único (a) candidato (a) a deputado (a) pelo município, o qual alcance os municípios vizinhos para eleição de um deputado (a) estadual com o objetivo de que Goiatuba volte a ter representatividade própria no cenário estadual.

Também é preciso que o prefeito Zezinho Vieira, o grande vitorioso deste pleito, pense num plano amplo, deixe claro ao eleitor que cidade ele terá daqui a 4 anos. Que o concurso público a ser realizado nos próximos meses seja diferente dos últimos realizados, privilegiando a capacidade profissional do indivíduo, remunerando pela produção e não por amizades.

O plano de desenvolvimento da cidade passa pela transformação do UniCerrado de Centro Universitário em Universidade, incluindo novos cursos e polos, além da entrada também no sistema EAD. O Fortalecimento da economia local precisa incluir o apoio aos pequenos produtores, o comércio e a indústria local e atrair pelo menos um grande projeto industrial por ano.

Também é preciso quebrar tabus, este será o maior desafio do gestor neste novo mandato. O primeiro tabu a ser quebrado é o defindar com as células ou grupos políticos, unindo todos em torno de um projeto coletivo. Somente assim, Goiatuba voltará a ser grande, como seu próprio nome a descreve.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior