Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Espaço Cultural -

MEU PEDIDO AO GÊNIO DA LÂMPADA

Se eu encontrasse uma lâmpada mágica, daquelas que o gênio aparece e realiza nossos desejos, eu nem usaria os três pedidos habituais, apenas um seria suficiente: queria possuir a capacidade de encontrar, quando quisesse, o dinheiro perdido por esse mundo afora. É imensa a quantidade de “bufunfa” que dá sopa por aí. O descuido, o esquecimento e a pressa são os responsáveis pelo prejuízo causado a inúmeras pessoas, desde pequenas quantidades a sacos cheios de dinheiro. Se o gênio me desse esse poder, bastava ir ao local indicado, abaixar e embolsar a grana.

Não seria legal? Achar dinheiro é a melhor coisa do mundo. Certa vez encontrei na rua uma nota de dez e já foi grande a alegria. Para início de conversa, eu não precisaria mais trabalhar. Assim evitaria levantar cedo, chegar mal-humorado no serviço, aturar os colegas chatos e as broncas do patrão, esperar o fim do mês para receber o minguado pagamento, contribuir para a Previdência visando à aposentadoria e sair por aí pesquisando preços nos supermercados. São inúmeras vantagens, inclusive dormir após o almoço que é o sonho de todas as pessoas.

É melhor do que pedir ao gênio bastante dinheiro de uma vez. Aquele que tem muito é visado pelos bandidos, perde a liberdade, precisa de segurança para não ser sequestrado, tem que arranjar proteção para a família e esta, por sua vez, torce para que o ricaço morra a fim de herdar a fortuna. Eu não teria essas preocupações. Quando surgisse uma necessidade ou um desejo, eu sairia olhando para os lados e logo levantaria o montante necessário para a despesa. Se caprichasse na procura, ainda me sobraria um troco para o sorvete.

Pedir muitas mulheres ao gênio também é bobagem. Uma só já dá trabalho; imagine muitas. Com dinheiro no bolso, mesmo sendo achado, mulher não é problema. A noitada é garantida. E o melhor: quando a carteira esvaziar, a gata vai embora automaticamente. Aí, quando quiser é só achar mais dinheiro e as mulheres aparecem novamente. Nenhuma vai pegar no meu pé para levar vantagem, não vai querer compromisso só para depois rachar ao meio os bens. Nem vai pensar numa gravidez para ter uma pensão mais gorda. Sem essa fachada de rico, não terei problemas com o sexo frágil.

Se eu topasse com esse gênio, também não pediria sucesso, sorte, amigos, felicidade. Com o dom de achar dinheiro eu teria tudo isso ao mesmo tempo. É bom lembrar que a consciência estaria em paz, pois achado não é roubado. Bem, vou dar uma volta por aí. Não, ainda não é para procurar dinheiro, antes tenho que encontrar a tal lâmpada mágica e o gênio para fazer o meu pedido. Até mais.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior