Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Esporte -

Não deu outra. Corinthians campeão!

Romes Xavier
O time do Corinthians sobrou no campeonato brasileiro 2017. Assumiu a liderança a partir da quinta rodada do primeiro turno e não saiu mais. De lá para cá, foram 30 rodadas como líder absoluto, até a conquista do titulo nesta quarta-feira, na vitória por 3x1 em cima do Fluminense. Campeão com três rodadas de antecedência e mérito total de um grupo comprometido com a conquista. O primeiro turno do Corinthians foi sem reparos com um time quase imbatível, aliás, foi imbatível, não perdeu para ninguém. Fechou o primeiro turno com um recorde de 47 pontos ao vencer na última rodada o Sport por 3x1. No returno após perder para o Vitória em casa, o time teve um revés, mas ninguém aproveitou o baixo rendimento da equipe que esteve ameaçado somente uma vez. Há quatro rodadas até que o Palmeiras fez uma pequena ameaça, mas no confronto entre as duas equipes o Corinthians venceu por 3 a 2 e mostrou quem é o dono do Campeonato Brasileiro 2017. O titulo conquistado pelo Corinthians é o sexto da sua história e passa ser o maior vencedor desde quando foi criado o Campeonato Brasileiro em 1971. Agora só resta aos demais times conseguirem suas vagas para Libertadores da América e Sul- Americana e os mais fragilizados que estão na briga do rebaixamento lutar até o fim. Ao Corinthians agora só terá muita comemoração até o mês de dezembro quando finaliza a competição e colocar a faixa de campeão no jogo contra o Atlético/MG no Itaquerão na penúltima rodada da competição. Tem também mais uma conquista, fazer de Jô, o artilheiro do campeonato brasileiro. Jô já tem 18 gols e continua na luta com Rodrigo Dourado do Fluminense que tem 17. E só nos resta dizer. o Timão sobrou em 2017. Não teve para ninguém!

Na hora “H” o Vila Nova pisou na bola

O Vila Nova teve várias oportunidades de chegar a série A neste ano. Esteve por 21 rodadas entre os quatro primeiros colocados e quando saiu não conseguiu mais voltar, mas teve inúmeras oportunidades para ficar entre os times que vão alcançar o acesso.

Quando o Vila Nova empatou com o Brasil de Pelotas/RS no Serra Dourada em 1x1 deu-se a impressão que o time acusou o golpe e não conseguiu mais vencer jogando em sua casa. A última vitória colorada no Serra Dourada foi no dia 26 de setembro, quando passou pelo CRB por 3 a 0, ou seja, há quase dois meses, e mesmo assim; a sorte bateu na porta do Tigrão por pelo menos mais cinco vezes. O time empatou em casa jogando contra: Goiás, Oeste, Santa Cruz e Figueirense. Podemos computar ainda os empates com Paysandu e Internacional fora de casa. São sete empates nos últimos jogos que estão fazendo do Vila Nova sangrar na competição e intitulando o time do “quase”. Quase chegou lá. No jogo da última terça-feira em Goiânia, no empate em 1x1 com o Figueirense teve uma forte manifestação da torcida após o jogo, chamando os jogadores de “pipoqueiros” e pedindo raça. Imediatamente ouve uma reação do principal jogador da equipe. Alan Mineiro afirmou por várias vezes em entrevistas que os jogadores da equipe colocaram o Vila Nova em um patamar jamais alcançado pelo time em sua história. Que recuperou a alta estima de um time que ninguém respeitava, como se respeita agora. Posso afirmar que não concordo com as palavras de Alan Mineiro, até porque, o Vila Nova tem 74 anos de história e já alcançou conquistas inima-gináveis para cabeça desse jogador. O Vila Nova é maior que um quinto, ou sexto, ou um sétimo lugar na tabela de classificação de um brasileiro de série B. Alan Mineiro está enganado, o Vila Nova tem uma história bonita no cenário nacional. Uma torcida vibrante e participativa. E quem cobrou um melhor desempenho dos jogadores foi o maior patrimônio do clube: sua torcida. O que os torcedores cobram é que o time poderia ter dado um pouco mais na reta final da competição e não deixar o sonho colorado escapar pelos dedos na reta final do campeonato. Para se ter uma ideia, a sorte bate tanto na porta do Vila Nova que mesmo com esses tropeços ainda tem chances de classificação. Remotas, sim, mas ainda tem. A equipe de 55 pontos e pode chegar a 61, claro que vai depender de resultados negativos de Paraná, Oeste e Londrina. Difícil? Demais! Mas tudo pode acontecer.


Alan Mineiro- meia ficou em situação de choque com os torcedores

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior