Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

Spaço Agrícola apresenta Girassol

A Spaço Agrícola apresentou em parceria com a Atlântica Sementes e a Caramuru uma série de informações relevantes para que os produtores rurais de Goiatuba e região possam inserir a cultura do Girassol em seu portfólio produtivo. Conforme revelou técnicos das três empresas, atualmente, a cultivar, além de ter o papel de rotação de cultura e benefícios para o solo, é também viável do ponto de vista da rentabilidade.

O encontro teve início na sede da Spaço Agrícola, onde foi servido o café da manhã e seguiu para o campo, onde os produtores puderam acompanhar de perto todos os detalhes da cultura, como stand de plantas por hectares, nutrição, demanda por água, variedades de híbridos para a região, custos, posicionamento de mercado, armazenamento e política de preços.

Na oportunidade, os produtores puderam trocar informações e experiências, além de tirar dúvidas com os técnicos e diretores das empresas, Volneimar Lacerda e Carlos Gomes (Spaço), Fred Macari (Atlântica Sementes) e Túlio Ribeiro e Davi Eduardo Depiné (Caramuru), que não deixaram nenhuma pergunta sem resposta.

David Eduardo Depiné que é diretor de Originação da Caramuru, ressaltou a importância de o produtor manter um volume produtivo, onde permite a indústria viabilizar toda cadeia relacionada a cultivar. “A estabilidade produtiva é fundamental para o sucesso do negócio, o que a indústria não suporta é um ano termos produção e no outro não, assim nenhuma planta industrial resiste ou consegue se planejar e oferecer bons negócios”, reponderou.

Fred Marcari, responsável pela parte de sementes, revelou aos produtores que a Atlântica possuí diversos híbridos de Girassol com excelente teto produtivo, dos quais três estão perfeitamente adaptados para a região e atendem as exigências da indústria, além de revelar que há outras dezenas de variedades sendo pesquisadas e que em breve chegarão ao mercado.

Túlio Ribeiro Silva, da Caramuru, revelou aos produtores que para evitar o que era um dos principais entraves ou gargalos para a implantação da cultura na região, a Caramuru este ano está dobrando o número de unidades de recepção de Girassol. “antes tínhamos apenas 4 unidades recebendo o grão, com o incremento das unidades de Catalão, Piracanjuba, Silvânia e Orizona, passamos para 8, ou seja, estamos mais próximos dos produtores”, comentou.

Carlos e Volneimar apresentaram aos produtores a importância do planejamento para não se perder a janela de plantio e análise dos custos, inclusive fazendo comparação com outras culturas, como o milho, sorgo e milheto, culturas que também são cultivadas no período chamado de safrinha ou segunda safra. Para Volneimar, “no agronegócio a margem é muito apertada e suscetível a diversos fatores como clima e mercado, então precisamos nos preocupar com o que pode nos oferecer rentabilidade e o Girassol se apresenta como uma boa oportunidade”, avaliou.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior