Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Miguel Patrício -

Os coroas estão na moda

No jogo do amor, as diferenças costumam ser mais decisivas que as semelhanças. Até mesmo quando se trata da soma dos anos vividos. É comum se ver por aí nas ruas, num clube, num barzinho um homem de idade mais avançada em companhia de uma mulher bem mais jovem. Esse contraste nunca foi um fator decisivo na escolha dos amantes ainda mais agora que o número maior de primaveras está em alta na preferência feminina. Atualmente as mulheres vêm demonstrando uma queda cada vez maior pelos pretendentes mais maduros. Pode-se dizer então que os coroas estão na moda.

E é fácil explicar essa tendência. Vários fatores contribuem para que o coroa seja um bom partido. Em primeiro lugar é inegável que ele tem maior conhecimento, uma cultura suficiente para que a conversa seja agradável e consequentemente exista uma troca de ideias proveitosa. Nada há mais desanimador num relacionamento que a inconsistência das perguntas ou o vazio das respostas. Uma boa prosa dirige o romance para o caminho certo. Outro elemento a ser levado em consideração é o cavalheirismo. Mesmo com a avalanche de novos costumes, uma mulher em qualquer idade valoriza sempre a boa educação, o zelo, a cortesia, a gentileza como no momento em que alguém abre a porta do carro para ela, quando puxa e oferece uma cadeira, quando em um local fechado guarda o casaco dela, quando envia um buquê de flores numa data especial e principalmente quando dedica uma palavra carinhosa nos momentos certos.

A estabilidade financeira do coroa também não deve ser deixada de lado. Naturalmente ele proporciona à sua companheira um padrão de vida mais elevado e a segurança necessária no equilíbrio das relações amorosas. Qual é a mulher que não prefere um restaurante sofisticado, um passeio luxuoso, uma visita ao shopping ou a escolha de um motel de primeira classe? Como ressalta o cantor Falcão, exibindo o costumeiro girassol no peito, dinheiro não é tudo, mas é 100%. No quesito sexual, pode-se imaginar, à primeira vista, que um garotão malhado leva vantagem sobre o coroa, mas é um grande engano. O homem mais velho sabe melhor o que fazer, tem a sensibilidade para perceber o tipo e a porção de carinho que a parceira exige. A experiência mais uma vez é decisiva nesse campo minucioso do desejo. E depois que inventaram aqueles comprimidos azulinhos, alguns anos a mais não fazem a menor diferença.

Os coroas realmente estão na moda. Uma ruga que aparece no rosto, um fio de cabelo que desaparece no alto da testa, nada disso deve desanimar os veteranos na busca de um novo amor, na procura do par ideal, inclusive entre as garotas. Isso significa que eu ainda tenho chances reais de encontrar minha cara-metade, até mesmo com uma cara bem mais jovem que a minha.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior