Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Regional -

Votorantim Metais promove palestra em parceria com a Secima

 

Auditório ficou repleto de profissionais para acompanhar palestra com Paulo Abrão

Consultores, analistas e técnicos de empresas de mineração e servidores da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) lotaram o auditório do órgão na manhã do dia 2 de julho para participarem de palestra sobre segurança de barragens de rejeito ministrada pelo geólogo Paulo Abrão, um dos maiores especialistas da área no Brasil.

O evento, promovido por meio de parceria entre a Secima e a Unidade Niquelândia da Votorantim Metais foi aberto pela superintendente de Licenciamento e Qualidade Ambiental da Secima, Gabriela de Val Borges, que ressaltou a importância da iniciativa para ampliar o conhecimento de todos os participantes. A palestra também contou com a presença do gerente-geral de Sustentabilidade da Votorantim Metais, Antonio Eymard Rigobello; do gerente da área de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Unidade Niquelândia, Valter Silveira; e da engenheira de Meio Ambiente, Priscila Ferracini.

Segundo o gerente-geral de Sustentabilidade da Votorantim Metais, Antonio Eymard Rigobello, a empresa tem orgulho em poder compartilhar com o mercado boas práticas de gestão como o Sigbar adotado há mais de 15 anos. "Por meio da parceria com a Secima, trouxemos para diferentes profissionais da área ambiental a oportunidade de conhecer as experiências de um consultor que é referência mundial e tem projetos no Chile, Peru, Canadá, além do Brasil", argumentou Eymard.

A gestão da barragem de disposição de rejeito do processo produtivo da Unidade Niquelândia da Votorantim Metais envolve profissionais habilitados e capacitados como geólogos, engenheiros e técnicos. Eles controlam e monitoram a barragem por meio do Sistema de Gerenciamento de Barragens (Sigbar), utilizado desde 2004 na Votorantim Metais. Os controles incluem documentações de projeto das estruturas, monitoramentos periódicos dos instrumentos instalados, até a avaliação de segurança por empresa de geotecnia externa com a emissão de relatórios mensais que atestam a estabilidade das estruturas.

Paulo Abrão iniciou a apresentação abordando a importância do armazenamento de rejeito para o processo produtivo das indústrias de base mineral. Falou sobre os tipos de barragens de contenção e as formas de disposição de rejeitos (hidráulica, espessada, filtrada etc). Também abordou os custos para implantar e manter uma barragem e o que rege a legislação ambiental sobre o tema. Mas segundo o geólogo, em um cenário de crise, caracterizado pela ruptura de uma barragem, o assunto extrapola o âmbito das empresas e atinge toda a sociedade. "É um tipo de acidente grave que pode causar muitas mortes e efeitos ambientais de alto impacto", explicou.

O palestrante apresentou casos ocorridos no Brasil e no exterior e como as indústrias podem evitar esses acidentes, a partir da implantação de sistemas de gestão de segurança de barragens, a exemplo do que é feito pela Unidade Niquelândia da Votorantim Metais. Durante a palestra houve a interação do público com o palestrante, que respondeu a diferentes perguntas e para encerrar, enfatizou que os princípios na abordagem de disposição de rejeitos indicam que as barragens devem ser bem projetadas, bem construídas e bem operadas. E chamou a atenção da plateia: "Barragens não são seguras. Elas estão seguras."

Paulo Abrão atua há 45 anos nas áreas de geotecnia para mineração, especialmente em projetos de disposição de rejeitos, disposição de estéril e talude de minas a céu aberto. Na área de barragens de rejeitos, participou de estudos, projetos e auditoria de mais de 100 barragens, no Brasil e no exterior. O consultor também é sócio-diretor da empresa Geoconsultoria Ltda. responsável pela avaliação de segurança externa do Sistema de Gerenciamento de Barragens (Sigbar) da Votorantim Metais.

Equipe Votorantim e Secima com o geólogo Paulo Abrão

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior