Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Artigo -

Anedotas e Outras Histórias.

O Cavalo e o Porco.


Por Dr. Filemon Santana Mendes
Certo dia após o trabalho o cavalo foi se queixar com o porco.
__ Amigo porco, eu estou que já não agüento mais. É todo santo dia esse cara (o dono deles) me pega, amarra uma carroça, um arreio, uma carpideira ou uma plantadeira em mim e enquanto não fica de noite ele não para.
O porco:
__ Isso porque você é um trouxa.
__ Como assim?
__ É o seguinte amigo cavalo, amanhã você amanhece machucado de mentira, a hora em que ele sair de casa para te pegar, você começa mancar em três patas, a outra meio dobrada, fingindo que está machucada. Não tem erro, ele vai te deixar te deixar em paz.
De fato, o danado do porco estava certo. No outro dia de manhã o dono do cavalo foi pegá-lo para trabalhar. Então viu o animal pular em três patas e voltou para casa desapontado.

A mulher do dono do cavalo, ao vê-lo voltar para casa perguntou?
__ “Uai” bem você não vai trabalhar hoje não?
__ Não, o cavalo está com uma pata machucada.
__ Então vamos aproveitar e matar o porco.
Moral da história: Não se meta onde não é chamado (a). Além de não ser educado, pode ter conseqüências muito ruins.

Burro Profeta e Profeta Burro.

Uma equipe do IBGE passava a noite em uma fazenda, com a permissão do fazendeiro. À “noitinha”, o dono da fazenda advertiu um dos pesquisadores:
__ Não precisam ficar acampados lá fora, guardem todas as coisas de vocês e venham dormir aqui dentro, porque vai chover.
E o pesquisador:
__ Não vai chover. Olhe o céu está estrelado, não tem nenhuma nuvem. Além disso, nós consultamos o serviço de meteorologia e não vai chover.
Durante a madrugada foi maior correria. Os pesquisadores correndo para lá para cá, retirando as coisas da chuva, entraram na casa, mas já ensopados e ali dormiram.
Ao amanhecer o dia um deles perguntou ao fazendeiro:
__ Porque o senhor sabia que ia chover?
__ É por causa do meu burro. Quando ele corre ali para o lado de cima, indo e voltando até o rego d’água é porque vai chover, nunca falhou.
O pesquisador respondeu.
__ Só faltava esta, eu perdi para um burro.
E o fazendeiro.
__ Tem nada não rapaz. Mais vale um burro profeta do que um profeta burro.

Tuta.

Um passante pediu pouso na fazenda, ao homem que acabava de arrumar as coisas no carro, para sair de viagem.
__ Moço o senhor me deixa dormir aqui?
__ Sim claro, é até bom assim você dorme com a Tuta e faz companhia para ela.
O passante começou a pensar: O que será ou quem será que é Tuta? Por não saber direito como lidar com a situação o sujeito foi dormir no paiol mesmo.
No outro dia se levantou e foi à bica d’água lavar o rosto.
Ao chegar lá viu aquela moça, a mais bonita que vira em todos os tempos: Quase um metro e oitenta, o corpo mais perfeito possível e só de camisolinha transparente. Por não ter nada melhor para falar cumprimentou-a.
__ Bom dia.
__ Bom dia.
__ Quem é você?
__ Eu sou Tuta e o senhor.
__ Eu sou um filho da p...

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior