Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Morrinhos -

Rogério corta na carne para cumprir a LRF

Rogério corta na carne para cumprir a LRF


O prefeito Rogério Troncoso decidiu não deixar para depois. Para não perder o controle da máquina pública, antecipou-se aos acontecimentos e tomou medidas prudenciais para seguir com o controle da situação financeira e fiscal do município.

A arrecadação não aumentou nos primeiros meses do segundo semestre e medidas duras precisaram ser tomadas para manter a situação sobre controle. Segundo o prefeito, “é hora da razão falar mais alto que o coração”. Na tarde de quarta-feira (2), o prefeito Rogério Troncoso convocou em seu gabinete todos os secretários e principais assessores e superintendentes para explicar a eles a situação de momento.

“Teremos que cortar na carne”, disse o prefeito em determinado momento da reunião. O próximo passo é reunir-se com os vereadores para explicar a eles as medidas que estão sendo tomadas e o porquê delas. A data dessa reunião ainda não foi definida, mas, será em breve.

No encontro de quarta-feira com os secretários, o prefeito informou a eles que infelizmente medidas duras terão que ser tomadas imediatamente, já a partir deste mês de outubro, para que as contas fechem sem problemas no final do ano, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Entre outras medidas será preciso demitir alguns comissionados, reduzir salários de outros, fazer uma reforma administrativa para através dela, reduzir gastos com a folha de pagamento, senão, corre-se o risco de não conseguir cumprir a meta fiscal proposta para 2013.

Sempre com ar de pesar, mas, firme em suas palavras, o prefeito disse que poderá também “fundir” algumas secretarias, ou seja, diminuir o número de secretários, com uma reforma administrativa que junte uma secretaria a outra e algumas sendo transformadas em Superintendência, diminuindo a quantidade de secretários.

Cada um dos atuais secretários terá que apresentar um planejamento ao prefeito, até o próximo dia 10, com a relação de nomes que serão dispensados. Há quem diga que na SINAP – Secretaria de Obras e Serviços serão próximo de 50, os que serão demitidos.

Em todo momento o prefeito apresentou números e mostrou aos secretários que está sendo obrigado pelas circunstâncias a tomas essas medidas tão drásticas. “Eu não desejei isso em momento algum, mas, temos que fazer o que é preciso” – disse Rogério Troncoso, durante o encontro com os secretários.
(Fonte: Leonardo Costa)


Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior