Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

Prefeito dá ultimato para empresa concluir casas

Prefeito dá ultimato para empresa concluir casas

Em reunião realizada na última terça-feira (11), na Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal, em Goiânia, o prefeito Fernando Vasconcelos (PMDB), na presença de servidores da Caixa, do diretor do IDC – Instituto de Defesa do Consumidor Sílvio Suzaki (responsável pela obra), dos vereadores Saulo Severo (PTB), Cleiton Camilo (PMDB), Flaviano Alves (PC do B) e Joãozinho do Foto, foi enfático “ninguém mais suporta a situação de como está o andamento das obras da construção das 134 casas, no Setor Recreio dos Bandeirantes”.
Fernando, após ouvir os representantes da Caixa e o diretor do IDC procurou saber o que era preciso fazer para a prefeitura assumir a gestão do empreendimento, “tem quase 5 anos que vivemos de desculpas e a situação tornou-se insustentável”, ressaltou.

O prefeito ouviu dos representantes da Caixa que o processo não seria tão complexo, todavia, por se tratar de um programa específico do Ministério das Cidades, onde estão alocados recursos do FGTS, por lei, a entidade não poderia mais colocar recursos no projeto caso a prefeitura assuma a obra.

O Chefe do Executivo Municipal revelou aos representantes da Caixa que: “a população está em clima de revolta e com toda razão, esse projeto se arrasta por quase 5 anos e eles e nós estamos cansados de promessa e mais promessa”, comentou.

Segundo o diretor do IDC, Sílvio Suzaki, o problema é que aconteceram vários entraves ao longo do projeto, como a contratação com a Caixa e que por isso o valor liberador pela instituição, cerca de R$ 21 mil por unidade, foi se tornando insuficientes para concluir o projeto, no entanto o IDC iria honrar o projeto e concluir as obras. Ele revelou que conseguiu junto a AGEHAB um aporte financeiro para o projeto, mas que a liberação dos recursos deve demorar cerca de 15 dias.

Para os vereadores presentes na reunião, a situação se tornou insustentável e que a empresa deveria retomar a obra na próxima semana. Sílvio informou que não retomaria a obra sem o aporte, porque segundo o diretor do IDC, o projeto está com mais de 80% concluído e que a próxima arrancada é para conclusão e entrega das casas.

Ao longo de toda conversa entre as três partes, os representantes da Caixa deixaram claro que o município já cumpriu sua parte integralmente no projeto, mas viam com bons olhos o interesse do prefeito e vereadores na conclusão do empreendimento, inclusive com a vontade de assumir o comando das obras.

No final, as partes fizeram um acordo que ficou registrado em Ata, onde foram indicadas duas alternativas. Na primeira, o IDC terá 30 dias para colocar todo o material para conclusão das 131 casas (3 estão prontas), com a prefeitura assumindo o custeio da mão-de-obra, conforme pedido de autorização ao Legislativo que será apreciado na próxima semana. Na segunda alternativa, transcorrido o prazo de 30 dias e o IDC não conseguindo colocar todo o material para conclusão das casas, ele renunciará sua participação no projeto, independente das sanções que possa vir a sofrer e a prefeitura assume a conclusão das obras.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior