Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiatuba -

ESFs terão atendimento médico por 8 horas

Atendendo uma determinação do prefeito Zezinho Vieira, a Secretaria Municipal de Saúde reorganizou a metodologia de atendimento das unidades básicas de saúde, conhecidas por ESFs - Estratégia da Saúde da Família (antigos PSFs), que a partir da próxima quarta-feira (1º de fevereiro) disponibilizará atendimento médico por 8 horas de segunda a sexta-feira.

Essa mudança determinada pelo prefeito Zezinho Vieira visa enquadrar o município no que determina a legislação quanto ao horário de funcionamento e atendimento das unidades do Programa, além de aproximar ainda mais o atendimento clinico da população usuária. Para cumprir a determinação, a Secretaria de Saúde se reuniu com os profissionais médicos e reorganizou as escalas de trabalho. Em alguns casos, para garantir o atendimento por 8 horas, foram necessários remanejamentos, já devidamente feitos pela Secretaria.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Fátima Vargas, com o médico por 8 horas de segunda a sexta-feira e, sabendo que os ESFs são a porta de entrada, os pacientes terão a garantia de receber cuidados médicos pelo dia todo, além de acabar com a necessidade de marcação de consultas. “Sempre que o paciente sentir necessidade poderá procurar a unidade do seu setor que terá um médico para lhe atender, inclusive as mães com suas crianças que antes tinham dificuldades no atendimento”, revelou.

Outro ganho que a população terá com esta ampliação do horário de atendimento dos ESFs, será o fim das filas e sobrecarga do Hospital Municipal, que a partir desta data passará a atender apenas casos de urgência ou emergência, onde o paciente precisa de cuidados especializados e o uso de equipamentos para garantir sua saúde.

Para o prefeito Zezinho Vieira, “as mudanças vão promover uma nova realidade no serviço de saúde, as pessoas vão ter mais acesso ao atendimento e tudo dentro da metodologia de saúde preventiva, antes que o quadro de saúde possa piorar oferecendo mais qualidade de vida”, ressalta.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior