Goiás Interior - A notícia como ela é !
×
Goiânia -

Goiás contra o Aedes

40 municípios serão vistoriados simultaneamente na primeira força tarefa de 2016

Em uma ação inédita no Estado, 40 municípios de diferentes regiões de Goiás serão palco nesta quarta-feira, 6, da primeira força tarefa do ano para eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti. Em todas as cidades serão realizados mutirões simultâneos e com ações sincronizadas, no objetivo de prevenir os casos de dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Além da ação desta quarta-feira, haverá também na sexta-feira, 8, outra mobilização em 41 municípios. No final das duas operações, 80 cidades serão vistoriadas. Nas ocasiões, todas as residências, estabelecimentos comerciais e lotes baldios dos 40 municípios serão vistoriados pelas equipes.

As ações continuarão nos dias 12, 14, 19, 21 e 26 de janeiro, quando será fechado o ciclo de mobilizações do mês de janeiro, totalizando a visita aos domicílios de 246 municípios. Essa estratégia integra o movimento “Goiás contra o Aedes”, que tem a meta de visitar 3 milhões 120 mil domicílios em todo o Estado, até 31 de janeiro, e repetir o trabalho nos meses de fevereiro, abril e junho. Todo o trabalho está sendo desenvolvido pelo Comitê Executivo Estadual de Combate ao Aedes e em parceria com o Corpo de Bombeiro Militar (CBM-GO).

Com o cenário epidemiológico do Estado é preciso ligar o sinal de alerta. Em 2015 foram registrados 187 mil notificações de dengue, além disso houve no último mês de dezembro a confirmação do primeiro caso do zika vírus. Para o secretário Leonardo Vilela, é fundamental a participação ativa dos prefeitos para reduzir esses números. “O gestor municipal é uma figura decisiva para formar a força-tarefa local, capaz de mobilizar todos os setores sociais para combater o mosquito Aedes e reduzir as doenças da população”, diz.

Até o momento, o movimento Goiás contra o Aedes já realizou ações efetivadas nos municípios de Trindade e em Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do Distrito Federal. A operação nas duas cidades serviu de base para a expansão da primeira grande força-tarefa nos 80 municípios.

Estado de Emergência em Saúde

Foi decretado, no último mês de dezembro, estado de emergência em Saúde Pública visando o combate ao Aedes. Veja algumas das medidas adotadas pela SES:

-Editou resolução que tornou compulsória a notificação de todos os casos de zika ocorridos no Estado. A notificação é obrigatória a todos os profissionais de saúde, bem como aos coordenadores das instituições de saúde públicas e privadas responsáveis pelos atendimentos aos pacientes;

-Encaminhou nota técnica às unidades de saúde para formulação do padrão de microcefalias em Goiás no intuito de identificar mudanças na ocorrência das microcefalias;

-Para o gerenciamento de crise, a Sala de Situação com foco em Aedes aegypti, que funciona no Conecta SUS, passou a trabalhar em conjunto com o Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (CIEVS) e o Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBM-GO), para construir uma agenda de mobilização a fim de eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Edições Anteriores
Acesse as edições anteriores do Goiás Interior